A Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu, pelo terceiro ano consecutivo dialogou com o processo eleitoral local, com a criação de uma carta compromisso com o trânsito, que foi redigida de forma colaborativa e entregue a todos os candidatos a prefeitura e esteve a disposição dos candidatos a vereador.

Esta experiência de garantia de direitos teve suas raízes quando o coletivo Interlux criou uma Pacto de Sangue com os candidatos a prefeitura dos idos de 2008, existia uma enfermeira disposta a higienizar a coleta de sangue e um caderno com folhas de algodão para receber as gotas de comprometimento.

Este ano com mais ceticismo e protocolo a carta de compromisso em mão fomos até os candidatos e assessores para pedir o compromisso com questões do Trânsito e garantir que não haja retrocesso.

Deixo aqui o relato do representante da Associação de Ciclsitas que acompanhou os signatários:

– Tive durante uma semana para ir atrás dos candidatos , tinha o contado dos assessores e com eles que marcava o local e assinatura. Alguns pediam para reunir ciclistas para uma foto, outros pediam para entregar no comitê, outros para enviar por email. Na hora do encontro com os canditados, na conversa lado a lado , eu ouvia cada coisa …. um deles perguntou sobre os projetos cicloviários da cidade se eu acha uma porcaria e sem apontar sua solução disse que na gestão dele me chamaria para fazer junto, este também disse que zona de tráfego a 40 p/hora não funciona, porque quando veem já passaram do limite e considera fábrica de multas. Outra candidata, já havia me dito que bicicletas não são sua prioridade, e seu acessor juridico me disse que por aqui chove e tem muitas subidas, não podemos obrigar a todos de pedalar, argumentei que não era isso que queríamos, e sim dar opção para população. Esta candidata foi a que me enrolou e não assinou. Um candidato que está sentado no passado e quer voltar como era antes, disse que daria + seguranca aos ciclistas pondo eles na calçada, também lembrou de meu amigo candidato a vereador, dizendo que fazia ciclovias antes dele aprender a pedalar. Um candidato pediu para encontrá-lo em um passeio ciclistico, e rapidamente assinou a carta confiando no seu conteúdo.  Outros candidatos e candidata nos receberam e assinaram prometendo empenho.
Entre assinaturas as cegas e pouco caso com a questão do trânsito, percebi que mostramos que estamos organizados, temos pautas claras e não os deixaremos em paz!